sexta-feira, 22 de maio de 2015

Icó-CE: Detento serra grades de cadeia pública e foge

Ao fazer a contagem de presos por volta das 7h30 desta quinta-feira (21) na Cadeia Pública de Icó, o agente penitenciário Alves percebeu a ausência do detento Rubens Jerônimo da Silva, de 20 anos.

Ele é morador do Sítio Retiro, zona rural de Icó e cumpre pena por ter sido autuado por furto e tentativa de homicídio.

Ao ser feita a contagem e percebida a sua ausência, o agente foi até a cela e notou que Rubens tinha serrado a grade que dá acesso ao pátio interno e em seguida a grade da sela para fugir pulando um muro.

Segundo informações da Polícia Militar, até o fechamento dessa matéria o detento não tinha sido recapturado.


Miséria 

Icó-CE: Polícia fecha casa de prostituição que servia como ponto de venda de drogas

Policias fecharam na noite dessa quinta-feira (21) na Rua 13 de Maio no município de Icó, distante 166 km de Juazeiro do Norte, uma casa que servia de prostituição e ponto de venda de drogas.

Quando os militares chegaram ao local, dois indivíduos correram para dentro de casa e conseguiram fugir pulando um muro. Na casa os policiais encontraram nas roupas de uma menor cinco trouxas de maconha. A menor de 17 anos foi conduzida a Delegacia de Polícia Civil e apresentada ao delegado Marcos Sandro Nazaré de Lira para procedimento policial.

A dona da casa de prostituição, Marcia Adriana Brasil Bezerra, 18 anos, foi presa. Com ela os policiais apreenderam nove gramas de crack, 19 gramas de cocaína, 24 gramas de maconha, R$37,00 (trinta e sete reais), dois celulares e apreenderam uma moto Honda Fan CG 125 de placa OSF2850.

A motocicleta foi conduzida a DP de Icó para ser periciada. Marcia Adriana foi autuada em flagrante por tráfico de drogas e corrupção de menores.


Miséria com informações de Richard Lopes

ESPAÇO LEGISLATIVO DE 21 DE MAIO DE 2015

Estiveram presentes à sessão da câmara de Orós nesta quinta-feira 21/05 os representantes do povo Aldalice Gomes, Vicente Pinto e Irineuda Bezerra, a vereadora Aldenizia de Mimi teve sua falta justificada em virtude do falecimento de um familiar e um pequeno acidente doméstico.

Os vereadores Aldalice, Vicente, e Irineuda votaram a favor do projeto de lei 42 de 14/05/2015 que institui programa de recuperação fiscal (refis), e estabelece procedimento para concessão de parcelamento especial de débitos fiscais, dispensa de juros e multas para o exercício financeiro 2014 e anteriores.

Após a aprovação do projeto de lei 42 de 14/05/2015 que institui programa de recuperação fiscal (refis), os vereadores pediram a Prefeitura de Orós que faça uma ampla divulgação nos meio de comunicação de nossa cidade para que os comerciantes e a população tomem conhecimento do projeto e assim possam ser beneficiados com o mesmo, podendo assim parcelar seus impostos sem multas e juros junto a prefeitura.

Durante a sessão mais uma vez os edis reafirmaram o compromisso com o povo oroense “Estamos aqui para defender a nossa gente e não uma bandeira política, e mesmo diante dos obstáculos que encontramos vamos continuar exercendo nosso papel de fiscalizadores do povo não é cara feia que vai nos barrar” destacaram os vereadores Aldalice, Vicente, Aldenizia e Irineuda.

Após alguns pedidos dos vereadores Aldalice, Vicente, Aldenizia e Irineuda a secretária de saúde a senhora Zuila Maria Maciel foi a câmara de vereadores para prestar alguns esclarecimentos e informações sobre a saúde de nosso município.

Questionamentos feitos pelos vereadores a secretária de saúde:
Aldalice Gomes: Secretária porque os médicos não estão realizando as visitas domiciliares aos idosos acamados, isso precisa ser vista com urgência e com carinho.

Aldalice Gomes: É preciso elogiar os médicos que cumprem a sua carga horária, mais por sua vez é preciso mais atenção e rigor no horário da chegada dos médicos na troca dos plantões do hospital que algumas vezes fica sem plantonista por algumas horas.

Vicente Pinto: O povo tem reclamado que estão indo aos postos de saúde em busca dos medicamentos da atenção básica e não estão encontrando, o porque isso tem acontecido e quando será resolvido isso?

Aldalice Gomes: A secretaria de saúde não tem como disponibilizar o local mais amplo e confortável para os pacientes que fazem fisioterapia como também a modernização dos equipamentos que estão obsoletos?

Irineuda Bezerra: Questionou porque o equipamento do dentista passou 8 meses sem funcionar no bairro São Geraldo e quando isso será resolvido?

Aldalice Gomes: Os crescentes casos de Leishmaniose (Calazar) em Orós tem deixado a nossa população assustada o que tem sido feito para amenizar essa situação?

Ao final os vereadores Aldalice, Irineuda e Vicente agradeceram a presença e os esclarecimentos da secretária de saúde Zuila Maciel e também pediram a ela que não os vejam como adversários quando eles os vereadores fazem as visitas de fiscalização pois somos representantes do povo Oroense e vamos continuar a visitar as repartições públicas municipais como sempre fizemos.

Requerimentos:


REQUERIMENTO 032 DE 21/05/2015 DA VEREADORA IRINEUDA BEZERRA: SOLICITANDO A PREFEITURA A INSPEÇÃO DA SECRETARIA DE OBRAS E SERVIÇOS NO LEITO DAS RUAS MANOEL MOREIRA PEQUENO COM GERALDO DE CASTRO NO BAIRRO SÃO GERALDO.
REQUERIMENTO 036 DE 21/05/2015 DA VEREADORA IRINEUDA BEZERRA: SOLICITANDO A PREFEITURA A COBERTURA DO ESGOTO E A RECUPERAÇÃO DO CALÇAMENTO DA RUA GERALDO DE CASTRO NO BAIRRO SÃO GERALDO.



REQUERIMENTO 038 DE 21/05/2015 DOS VEREADORES ALDALICE E VICENTE: SOLICITANDO A PREFEITURA A RECUPERAÇÃO DO CALÇAMENTO DA RUA ANTÔNIO VALDIVINO DA COSTA NAS PROXIMIDADES DA LAVANDERIA PÚBLICA DE ORÓS.
 REQUERIMENTO 039 DE 21/05/2015 DOS VEREADORES ALDALICE E VICENTE: SOLICITANDO A PREFEITURA A RETIRADA DO LIXO ACUMULADO ÁS MARGENS DO CALÇAMENTO DA RUA ANTÔNIO VALDIVINO DA COSTA NAS PROXIMIDADES DA LAVANDERIA PÚBLICA DE ORÓS.

AÇUDE ORÓS ESTÁ COM APENAS 44.58 DO SEU VOLUME TOTAL

A chance dos cearenses enfrentarem uma nova seca no próximo ano é muito grande, 2016 de acordo com as previsões parece que não será fácil para o homem do campo, sendo o quinto ano seguido de chuvas abaixo da média histórica. Tais previsões estão trazendo enorme preocupação para os produtores rurais, gestores municipais e técnicos do setor agropecuário.

 E o nosso símbolo maior o açude Orós vem sofrendo com a falta de chuva até ontem 21/05 ele está com apenas 44.58% do seu volume total.

Volume do reservatório ORÓS de 13/05/2015 a 21/05/2015


 #data             cota (m)        volume (hm3)        volume (%)


21/05/2015             192.26          864.916       44.58
20/05/2015             192.25          863.880       44.53
19/05/2015             192.21          859.734       44.32
18/05/2015             192.22          860.771       44.37
17/05/2015             192.23          861.807       44.42
16/05/2015             192.24          862.844       44.48
15/05/2015             192.24          862.844       44.48


Agora só nos resta dobrar nossos joelhos ao solo e pedir a DEUS a chuva que é fartura pra nossa gente, pois para ele não é impossível.

Portal Orós

Mototáxi ganha espaço no Interior

A maioria dos moradores das cidades do Interior do Ceará teria dificuldade para chegar a algum lugar se não fosse um serviço de transporte que surgiu na informalidade e procura se organizar no Estado, o de mototáxi. Além da capital cearense, Caucaia, Maracanaú e Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF); apenas Juazeiro do Norte e Crato, na região do Cariri; e Sobral, na Zona Norte, contam com linhas regulares de ônibus entre os bairros.

No restante do Estado, quem não possui transporte próprio e não quer demorar a chegar ao seu destino tem o serviço de aluguel sobre duas rodas como principal opção.

Ainda não existem dados oficiais no Estado, mas de acordo com os representantes da categoria, a população das 184 cidades do Estado do Ceará tem esse tipo de transporte de aluguel como alternativa.

Para os moradores, ao longo dos últimos anos, se tornou uma necessidade cotidiana, a ponto de ser reconhecido como utilidade pública, ao mesmo tempo propiciando milhares de empregos. Por esses motivos, a maioria dos mototaxistas está procurando se organizar e se regulamentar para oferecer um serviço de qualidade para os usuários.

Quixadá, no Sertão Central, é um exemplo. Preocupado com a imagem de quem realmente é profissional desse tipo de serviço, o presidente da Associação dos Mototaxistas de Quixadá (AMOQ), Cristiano Lopes, está procurando conscientizar quem está exercendo a atividade na clandestinidade a se regulamentar de acordo com a Lei e a se profissionalizar, com a adequação da motocicleta às normas exigidas, como também com cursos de formação para os condutores. Atualmente, apenas 100 deles estão associados à AMOQ. Entretanto, outros 900 estão irregulares na cidade, estima.

Na avaliação do líder sindical, o Município já está começando a cumprir o seu papel, apesar da falta de fiscalização por parte do órgão municipal de trânsito. O serviço já foi regulamentado em Quixadá, em 2013. Com ele, foi inclusive definido o número de vagas para mototáxi, quatro para cada 250 habitantes.

Com a norma, tendo como base os levantamentos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), até 1.280 profissionais regulamentados poderão circular pela cidade. O custo do serviço, por cada deslocamento na área urbana é de R$ 3,00.

Nas rodovias

Diariamente, milhares de moradores da cidade de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará, utilizam o mototáxi para o transporte de pessoas e de produtos. O serviço se espalhou rapidamente e chegou também aos pequenos centros urbanos do Interior. Até nas rodovias que dão acesso aos distritos mais povoados e vilas rurais há mototaxistas à espera de clientes que chegam de ônibus ou de vans.

"Se não fosse o mototáxi, não sei como seria minha vida, pois pega meu filho na escola, traz almoço e lanche", disse a lojista Cláudia Oliveira. Sem transporte público regular, os mototaxistas conduzem os moradores do centro para a periferia e vice-versa. Somente em Iguatu, são registrados, na Prefeitura, cerca de 600 profissionais, que seguem exigências legais de cadastro em um posto, colete com numeração e placa vermelha. As áreas de estacionamento são demarcadas pelo Demutran. As motos ainda não são padronizadas, mas recebem adesivos com identificação. A corrida em média custa R$ 5,00.

Em Russas, no vale do Jaguaribe, o grande desafio da classe é combater o serviço ilegal de transporte de passageiros em motocicletas. De acordo com o presidente do Sindicato dos Mototaxistas de Russas, Cosmo Silva, o número de ilegais diminuiu muito, mas ainda segue como um desafio da associação em parceria com o Departamento Municipal de Trânsito.

Cadastro

Na cidade de 75 mil habitantes, apenas 225 mototaxistas estão cadastrados na Prefeitura, onde 180 integram o Sindicato. "Nosso trabalho tem sido feito para que o serviço seja ofertado de forma segura e dentro da legalidade para os nossos passageiros", destacou. Sobre a perspectiva de crescimento da categoria, Cosmo ressaltou que o aumento da oferta acompanha o populacional, sendo abertas novas vagas a cada estimativa do IBGE.

Representantes da Federação Interestadual das Regiões Norte e Nordeste dos Trabalhadores em Transportes de Mototaxistas, Motoboys, Moto-fretes e Taxistas (Fenordeste) no Ceará estão visitando as cidades do Interior em busca da regulamentação dos mototaxistas.

Um dos articuladores da Fenordeste no Estado é Valteclar Viera. Segundo ele, atualmente 31 mil motociclistas estão exercendo esse ofício nas cidades cearenses, mas apenas 18 mil estão legalizados. Além de Crateús, onde o serviço teve origem no Brasil, ele citou Sobral como um dos municípios mais organizados do Interior em relação a essa atividade profissional.

FIQUE POR DENTRO

Pioneirismo no País foi da cidade de Crateús

O primeiro serviço de transporte alternativo de pessoas em motocicletas, conhecido popularmente como mototáxi, surgiu na década de 1990, em Crateús, cidade localizada na região dos Inhamuns. A ideia foi trazida por um bancário que tinha acabado de chegar de Londres. Ele se juntou à proprietária de um pequeno restaurante e montou o primeiro ponto no Brasil. Logo, o mototáxi ganhou fama e espaço, e, em pouco tempo, várias cidades do Ceará adotaram esse sistema. A ideia se espalhou por todo o País. Atualmente, cerca de 47% dos municípios brasileiros contam com esse serviço. No Nordeste, esse número pode chegar a 78%.

Mais informações:
Fenordeste - Ceará
Rua Vicente Spindola, 822
Fortaleza
(85) 3103-0001
AMOQ
Rua Clarindo de Queiroz, 102
Quixadá
(88) 9794- 7974

Fonte: Diário do Nordeste

Chove nas regiões Sul e Centro-Sul

Fortaleza. Choveu em 60 municípios cearenses entre as 7 horas desta quarta-feira e as 7 horas de ontem, conforme dados atualizados no site da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) às 11h45. A predominância das precipitações, a exemplo do dia anterior, ocorreu nas regiões Sul e Centro-Sul.

De acordo com a Funceme, o que ocasionou as moderadas chuvas no Estado foi o fato de se observarem "nuvens sobre o Ceará. Essa nebulosidade está associada à formação de áreas de instabilidade atmosférica sobre o setor norte do Nordeste (NE) brasileiro. Na faixa litorânea do Ceará, observa-se ausência de nuvens que se formam em virtude do sistema atmosférico brisa marítima".

Previsão


A Funceme prevê para o dia de hoje que "o setor norte do Nordeste deverá permanecer sob a influência de áreas de instabilidade atmosférica. Por isso, o Estado ficará com nebulosidade variável e com possibilidade de chuvas isoladas na faixa litorânea e no Centro-Sul entre a madrugada e manhã. Nas demais regiões, céu parcialmente nublado passando a claro ao longo do dia. Para este sábado, o prognóstico é de que, "entre a madrugada e a manhã, nebulosidade variável com possibilidade de chuvas isoladas na faixa litorânea. Nas demais regiões, céu parcialmente nublado ao longo do dia".


DIÁRIO DO NORDESTE 

Seis cidades do estado ficam sem recursos para equipes de Saúde da Família e Bucal

Uma Portaria do Ministério da Saúde suspendeu temporariamente a transferência de incentivos financeiros referentes ao número de Equipes de Saúde da Família (ESF) e Equipes de Saúde Bucal (ESB) em 437 municípios de todo país, sendo seis do Ceará.

Os municípios cearenses que tiveram os recursos suspensos foram Arneiroz com dois (ESF) e dois (ESB); Barbalha com um (ESF) e um (ESB); Fortaleza com um (ESB); Irauçuba com um (ESF) e um (ESB); Jardim com um (ESB) e Porteiras com quatro (ESF) e três (ESB).

Os Municípios poderão solicitar os créditos retroativos desde que observadas às disposições da Portaria nº 2.488/GM/MS, de 21 de outubro de 2011 que trata sobre o processo de implantação, credenciamento, cálculo dos tetos das equipes de atenção básica e do financiamento do bloco de atenção básica.


MISÉRIA