domingo, 29 de março de 2015

ESPAÇO LEGISLATIVO OROENSE 26 DE MARÇO 2015 - G5 (GRUPO DOS CINCO) VOTAM A FAVOR DOS SERVIDORES MUNICIPAIS.

VEREADORA ALDENIZIA DE MIMI EM 26 DE MARÇO DE 2015

Espaço legislativo Oroense em 26/03/2015 - O G5 (Grupo dos Cinco) composto pelos vereadores Aldenizia de Mimi, Vicente Pinto, Miúdo, Irineuda e Aldalice Gomes colocaram emenda à lei do plano de cargos e carreiras para que o "salário mínimo e o piso do professor" do município de Orós fossem pagos a partir de JANEIRO, infelizmente a maioria da câmara de vereadores não aprovou, ou seja, dos 11 vereadores apenas 5 Aldenizia, Vicente, Miúdo, Irineuda e Aldalice votaram a favor dos funcionários públicos municipais.

ESPAÇO LEGISLATIVO OROENSE 26 DE MARÇO 2015 - G5 (GRUPO DOS CINCO) VOTAM A FAVOR DOS SERVIDORES MUNICIPAIS.

VEREADORA ALDALICE GOMES EM 26 DE MARÇO DE 2015

Espaço legislativo Oroense em 26/03/2015 - O G5 (Grupo dos Cinco) composto pelos vereadores Aldenizia de Mimi, Vicente Pinto, Miúdo, Irineuda e Aldalice Gomes colocaram emenda à lei do plano de cargos e carreiras para que o "salário mínimo e o piso do professor" do município de Orós fossem pagos a partir de JANEIRO, infelizmente a maioria da câmara de vereadores não aprovou, ou seja, dos 11 vereadores apenas 5 Aldenizia, Vicente, Miúdo, Irineuda e Aldalice votaram a favor dos funcionários públicos municipais.

ESPAÇO LEGISLATIVO OROENSE 26 DE MARÇO 2015 - G5 (GRUPO DOS CINCO) VOTAM A FAVOR DOS SERVIDORES MUNICIPAIS.

VEREADOR VICENTE PINTO EM 26 DE MARÇO DE 2015

Espaço legislativo Oroense em 26/03/2015 - O G5 (Grupo dos Cinco) composto pelos vereadores Aldenizia de Mimi, Vicente Pinto, Miúdo, Irineuda e Aldalice Gomes colocaram emenda à lei do plano de cargos e carreiras para que o "salário mínimo e o piso do professor" do município de Orós fossem pagos a partir de JANEIRO, infelizmente a maioria da câmara de vereadores não aprovou, ou seja, dos 11 vereadores apenas 5 Aldenizia, Vicente, Miúdo, Irineuda e Aldalice votaram a favor dos funcionários públicos municipais.

ESPAÇO LEGISLATIVO OROENSE 26 DE MARÇO 2015 - G5 (GRUPO DOS CINCO) VOTAM A FAVOR DOS SERVIDORES MUNICIPAIS.

VEREADOR JOSÉ FRANCENILDO (MIÚDO) EM 26 DE MARÇO DE 2015

Espaço legislativo Oroense em 26/03/2015 - O G5 (Grupo dos Cinco) composto pelos vereadores Aldenizia de Mimi, Vicente Pinto, Miúdo, Irineuda e Aldalice Gomes colocaram emenda à lei do plano de cargos e carreiras para que o "salário mínimo e o piso do professor" do município de Orós fossem pagos a partir de JANEIRO, infelizmente a maioria da câmara de vereadores não aprovou, ou seja, dos 11 vereadores apenas 5 Aldenizia, Vicente, Miúdo, Irineuda e Aldalice votaram a favor dos funcionários públicos municipais.

ESPAÇO LEGISLATIVO OROENSE 26 DE MARÇO 2015 - G5 (GRUPO DOS CINCO) VOTAM A FAVOR DOS SERVIDORES MUNICIPAIS.

VEREADORA IRINEUDA BEZERRA EM 26 DE MARÇO DE 2015

Espaço legislativo Oroense em 26/03/2015 - O G5 (Grupo dos Cinco) composto pelos vereadores Aldenizia de Mimi, Vicente Pinto, Miúdo, Irineuda e Aldalice Gomes colocaram emenda à lei do plano de cargos e carreiras para que o "salário mínimo e o piso do professor" do município de Orós fossem pagos a partir de JANEIRO, infelizmente a maioria da câmara de vereadores não aprovou, ou seja, dos 11 vereadores apenas 5 Aldenizia, Vicente, Miúdo, Irineuda e Aldalice votaram a favor dos funcionários públicos municipais.

sábado, 28 de março de 2015

ORÓS: MULHER É PRESA COM REVÓLVER

Francisca Maria de Souza,28 anos, conhecida por Nêga, residente na Rua 1º de Setembro, na cidade de Orós (distante 157km de Juazeiro do Norte), foi presa por policiais militares na noite desta sexta-feira (27) armada com um revólver Taurus de calibre 38 com 6 munições intactas.
Os policiais ao observarem uma aglomeração foram até as proximidades da residência da acusada, e depois de uma busca de arma encontraram a arma.


Francisca Maria foi conduzida a Delegacia Regional de Policia Civil de Icó e autuada em flagrante pelo delegado plantonista Dr.Maurício Júnior por porte ilegal de arma.

Em depoimento Francisca Maria disse que a arma pertence ao seu companheiro e que não possui registro. “Pegou o revólver na ausência dele”.

A acusada frisou ao delegado Maurício Junior que estava armada porque no dia anterior teria discutido com algumas pessoas e temendo algo resolveu se armar. Francisca foi posta em liberdade mediante fiança arbitrada em 2 mil reais e responderá a inquérito policial em liberdade até pronunciamento da Justiça.

Miséria com informações do Radialista Richard Lopes



sexta-feira, 27 de março de 2015

NOTA DO SINDSERPMO A IMPRENSA

Clique na imagem para ampliar
Nesta quinta-feira, dia 26 de março de 2015, às 9 horas a Câmara Municipal de Orós aprovou projeto de lei implantando o salário mínimo nacional somente a partir de 1º de fevereiro de 2015.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Orós - SINDSERPMO - conversou com todos os 11 vereadores para que só aprovassem com emenda retroagindo a 1º de janeiro, mas mesmo assim o projeto foi aprovado conforme o prefeito Simão Pedro Alves Pequeno mandou.

Dos 11 vereadores 5 foram contra o projeto e a favor dos servidores, mas 6 foram a favor.
Com isto todos os servidores municipais deixarão de receber o salário mínimo desde janeiro. Tendo assim percas salariais na ordem de mais de R$ 64,00, já que incidem sobre este valor outras gratificações garantidas por lei, como insalubridade, quinquênios, periculosidade e também percas no 13º salário.

O sindicato entrará com ação junto ao Ministério Público contra os vereadores que aprovaram este ato inconstitucional e junto à justiça para a reparação do dano causado aos salários dos servidores.

Os vereadores que votaram em favor do povo dos servidores foram: Aldeniza de Mimi, Irineuda Bezerra, Vicente Pinto, Miúdo, Aldalice Gomes.


Nelço Rodrigues Cândido Filho – Presidente do Sindicato dos servidores públicos municipais de Orós.