segunda-feira, 27 de abril de 2015

SOLIDARIEDADE: Moradores de Icó estão mobilizados para ajudar artística local a fazer cirurgia de olho

Moradores da cidade de Icó, na região Centro-Sul do Ceará, estão mobilizados nas redes sociais para que o artista icoense, Vando Rodrigues,  faça novas cirurgias e tenha de volta a sua visão.

Vando Rodrigues é artista popular, promove cultura no município. Durante vários anos lidera a organização de quadrilhas juninas e participa de eventos que incluem artes e história.

O artista aos 17 anos sofreu um acidente que resultou na perda da visão do olho direito. Esperou 20 anos para fazer um transplante de córnea, mas não foi bem sucedido porque sofreu rejeição. Há alguns dias o olho  contraiu uma bactéria e infeccionou o outro.

O paciente se viu em uma situação desesperadora durante um curso na capital cearense. Realizou vários exames para detectar a gravidade da enfermidade.

Os exames custaram R$ 800,00 e os medicamentos R$ 200,00. Vando terá de se submeter a mais duas cirurgias, um novo transplante de córnea e a implantação de lente intraocular. A operação da córnea é gratuita,mas a lente custa R$ 3 mil.

Amigos do artista Vando Rodrigues estão mobilizados, fazendo um apelo nas redes sociais, rádios e blogs e para tanto abriram uma conta para doação, na agência da Caixa Econômica Federal:

Ag. 1960;

Op-001

Conta corrente 5234-6 – em nome de Maria Flávia A. Mourão.



Os amigos solidários estão correndo contra o tempo temendo que algo de mais grave aconteça com o artista.

DIÁRIO DO NORDESTE - (Colaboração de Richard Lopes).

domingo, 26 de abril de 2015

Torcedor morre e outro é baleado durante tiroteio no Panamericano

Um torcedor do Fortaleza Esporte Clube (FEC) foi baleado e morreu durante uma discussão com um torcedor do Ceará Sporting Club (CSC), na Praça do Mauá, no bairro Panamericano. Depois da ação, familiares da vítima teriam se reunído e baleado o autor dos disparos. O caso ocorreu por volta do meio-dia deste domingo (26), horas antes da partida entre os dois times, na Arena Castelão.

Segundo informações do comandante do Comando de Policiamento da Capital (CPC), coronel PM Francisco Souto, o Ronda do Quarteirão registrou a ocorrência de que dois rapazes, sendo um com vestimenta do Fortaleza e outro com vestimenta do Ceará entraram em discussão. O comandante não soube informar se o crime foi motivado por brigas relacionada a futebol, mas acredita se tratar de uma rixa antiga entre os envolvidos.

Alex da Silva Santos (idade não informada), estava com vestimentas do Ceará e teria baleado Thiago Martins Lopes, 27, na cabeça. A vítima foi encaminhada ao Instituto Doutor José Frota (IJF), Centro, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda conforme o coronel Francisco Souto, Alex foi baleado em seguida, por familiares de Thiago. Ele apresentava duas lesões e foi levado ao IJF, em estado grave.

Policiamento antes da partida

Segundo comandandante do CPC, A Polícia realiza patrulhamento ostensivo com 650 policiais militares, entre policiamento a pé, motorizado e com motocicletas. A atuação ocorre, principalmente, na Praça da Estação, Praça Coração de Jesus, proximidades da Avenida Silas Munguba, Av. Alberto Craveiro e Av. Paulino Rocha.


O POVO

Ceará: Violência contra menores termina em casos de mortes

Três casos graves de violência contra crianças e adolescentes, vítimas de agressões e de bala perdida, ocorreram neste mês de abril, no Estado. Dois deles terminaram em morte. Em Uruoca, um estudante foi agredido por colegas, na frente da escola e acabou morto; em Orós, o pai espancou uma criança de cinco anos, que morreu em consequência das lesões; e em Aracati, uma criança de 11 anos foi baleada dentro de uma lan house, por um adolescente que estava à procura de um desafeto.

O caso registrado em Uruoca (300Km de Fortaleza), está sendo apurado pela Polícia. De acordo com a equipe da Delegacia Municipal de Uruoca, Samuel Ferreira de Sousa foi vítima de uma tentativa de furto, que, provavelmente, se deu ainda dentro da escola, e acabou sendo espancado pelos colegas em frente ao estabelecimento de ensino, porque disse que contaria ao pai que tinha sido agredido.

O menino sofreu traumatismo craniano e morreu dias depois, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de Sobral. A princípio, o núcleo gestor da escola disse que os funcionários não tomaram conhecimento da briga. Durante a investigação, o presidente do inquérito, delegado Carlos Alexandre, disse que os alunos deram muitas informações importantes nos depoimentos, mas a maioria dos funcionários não estava colaborando.

O caso motivou manifestações de conhecidos de Samuel Ferreira e deixou familiares indignados. A irmã da vítima, Fábia Aragão, disse à reportagem que irá lutar por Justiça.

No caso de Orós (410Km de Fortaleza), Bruno Pedro da Silva, de cinco anos, foi espancado e asfixiado, no dia 13 de abril, e morreu no hospital local horas depois. O suspeito das lesões é o pai da criança, Antônio Ferreira Lima, que já tinha um histórico de agressões domésticas.

No dia anterior à morte da criança, ele se desentendeu com a companheira e espancou também o enteado. Lima foi detido no hospital de Orós, para onde levou Bruno, dizendo que a criança havia passado mal e sofrido um desmaio.

A Polícia tomou conhecimento que a criança tinha sido agredida, por meio de uma denúncia anônima feita por vizinhos. Lima negou que tivesse batido em Bruno, mas se contradisse diversas vezes em seu depoimento. Por conta das versões desencontradas que contou para os fatos, o pai da vítima acabou preso. O suspeito já responde pelo cometimento de um homicídio no Estado de São Paulo.

O laudo da necropsia feita no corpo da criança, expedido pela Perícia Forense do Ceará (Pefoce) atestou que o menino foi morto por espancamento seguido de asfixia mecânica. O pai continua preso e foi encaminhado para a Cadeia Pública de Orós, onde deve permanecer à disposição da Justiça.

Dececa

A delegada titular da Delegacia de Combate à Exploração de Crianças e Adolescentes (Dececa), Ivana Timbó, disse que é muito importante a contribuição de denunciantes, sejam eles populares ou representantes de instituições. "Não calem. É inadmissível que uma criança seja maltratada, agredida e isto passe despercebido", incentivou.

Ivana Timbó afirmou que as escolas e hospitais têm sido parceiros da Polícia, na identificação de agressores. "Geralmente, os profissionais já ficam em alerta, quando percebem histórias que parecem não ser reais. Somos avisados e passamos a investigar os casos, que infelizmente, na maioria das vezes se confirma como um crime contra crianças e adolescentes".

A delegada disse que a exemplo do caso de Uruoca, em que uma escola foi envolvida nas investigações, o que a Polícia espera é que, se a instituição não for a denunciante, mas que contribua com as investigações.

"Se a escola de alguma forma puder ajudar, ela precisa fazer isso. A escola é uma instituição guardiã, que precisa proteger e cuidar das crianças que recebe. Se faltar em algum ponto com isto, poderá inclusive ser responsabilizada", declarou.

A titular da Dececa declarou que a maioria das vítimas são crianças pequenas, na faixa etária de 6 a 8 anos e os responsáveis pelos maus tratos são, geralmente, pessoas que fazem parte do vínculo familiar da vítima.

"Pais, mães, padrastos e madrastas são os que mais agridem. Sabemos que existem vínculos emocionais entre os envolvidos, mas no caso de o agressor ser o pai, a mãe precisa comunicar à Polícia e vice-versa. Quem se omite pode ser punido também. É preciso que exista esta conscientização que não é permitido que uma criança seja submetida a situações tão traumatizantes, como são as agressões físicas", declarou Timbó.

Maria da Penha

Ivana Timbó disse também, que para que a denúncia se transforme em uma prisão, no caso de vítimas do sexo masculino menores de 18 anos, é necessário que algum responsável por ele manifeste a vontade de processar o agressor. Esta tutela deve acontecer mesmo que a vítima apresente marcas e fiquem atestadas as lesões. Já as meninas são beneficiadas pela Lei Maria da Penha, que pune quem comete violência doméstica.

"Os meninos ficam em desvantagem neste sentido, porque precisam que um responsável representem a denúncia. As meninas são imediatamente atendidas pela Lei Maria da Penha, que ao contrário do que muita gente pensa, não serve apenas para punir marido que bate em esposa".

Denúncias
As denúncias anônimas podem ser feitas para a Dececa pelos telefones 3101.2044 e 3101.2045 ou para número gratuito 100.

Fonte: Diário do Nordeste

MISÉRIA

Cariri: UTIs não atendem à demanda de doentes

Hospitais referências para o Cariri e municípios de estados vizinhos passam por dificuldades com superlotação constante dos leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTI), nas cidades de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha. A crise faz com que os pedidos para a ampliação desses espaços e aumento no número de leitos estejam parados há vários anos. Há unidades hospitalares que estão mantendo leitos com os próprios recursos para não deixar pacientes morrerem.

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, dos 109 leitos disponibilizados na região, 11 são privados. São 70 leitos destinados aos adultos nos hospitais das cidades dos três principais municípios da região, além dos neonatais e pediátricos. Segundo portaria do Ministério da Saúde, 93 leitos atendem à quantidade mínima exigida.

A dificuldade de manter esses espaços tem sido um desafio para os gestores. Segundo o diretor do Hospital São Vicente de Paulo, em Barbalha, Antônio Ernani Freitas, essa realidade tem sido difícil de ser enfrentada, já que o local recebe pacientes de várias localidades, além da demanda voltada para os casos específicos atendidos no complexo de saúde, como atendimentos de maternidade de alto risco. Ele afirma que há sempre alguém na espera, até porque no hospital também há os casos antes atendidos pelo Centro de Oncologia do Cariri, que nos últimos dias deixou de receber pacientes vítimas de câncer por falta dos repasses nos recursos de R$ 250 mil referentes aos meses de março e abril, do Ministério da Saúde. São quase 400 doentes na fila de espera. Cerca de 90% dos casos atendidos são do Cariri.

A situação se agrava com as UTIs neonatais e pediátrica. O São Vicente é o único da região a possuir unidades pediátricas, com seis leitos sempre lotados, para atendimentos de crianças de 2 a 12 anos. Nos leitos para paciente neonatal há uma solicitação de ampliação que já faz três anos e que ainda não foi atendida. O hospital, que disponibiliza atendimentos para gestantes de alto risco, conta com sete vagas, uma a mais funciona por conta do hospital. A meta é chegar a 10 leitos, mas a realidade se configura de forma diferenciada. Somente na última semana, o berçário teve que ser ocupado por 21 crianças, que necessitam de uma atenção especial dos profissionais de saúde.

Atualmente o Hospital Regional do Cariri (HRC), em Juazeiro do Norte, conta com 35 leitos de UTI, que vieram no tempo certo, para os atendimentos de urgência e emergência. A cidade possui mais de 263 mil habitantes, segundo último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É a mais populosa da região e nos últimos anos tem passado por uma grave crise na saúde. O Hospital Regional é estadual e acabou absorvendo boa parte da demanda de Juazeiro do Norte, mas é referência de atendimento para municípios da região do Cariri até Centro-sul. O problema de atendimentos se agrava com o fechamento de hospitais como o Santo Inácio, além do Estefânia Rocha Lima, que funcionava como Pronto Socorro e passou a restringir o maior número de atendimentos, pela situação precária do equipamento. Essa realidade perpassa pelo atendimento precário do Maria Amélia, único hospital pediátrico da região, com carência de infraestrutura.

Em 2006, os problemas relacionados aos atendimentos na UTI neonatal foram minimizados em Juazeiro do Norte, com a inauguração de uma UTI com 10 leitos, além de 15 leitos de médio risco. Os maiores problemas estão relacionados às licitações, com prazos que às vezes dificultam a compra de novos medicamentos, conforme a direção do hospital. Desde que foi inaugurada, a UTI recebeu mais dois leitos, além de cinco voltados para atendimentos de médio risco. Os casos de adultos são transferidos, conforme a central de regulação, para o HRC ou para o São Vicente, em Barbalha.

O São Francisco, em Crato, foi credenciado recentemente com cinco leitos de berçário de médio risco e se encontra com seis leitos de UTI, constantemente lotados. O Município tem amargado nos últimos anos o fechamento de hospitais como o Manuel de Abreu e há vários anos foi desativado o Hospital Pediátrico Monsenhor Rocha.

Para o médico e diretor do Hospital Santo Antônio e Hospital do Coração, também em Barbalha, José Correia Saraiva, a situação na saúde tem se tornado praticamente insustentável. O Santo Antônio é referência no atendimento de casos de traumas, e a UTI com 10 leitos, oito deles credenciados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) está sempre lotada, com pacientes não apenas da região, mas que se deslocam até de estados vizinhos para serem atendidos no local.

São dois anos buscando o credenciamento de novos leitos. Dos 10 existentes no Hospital do Coração, sete são credenciados pelo SUS.

Mais informações: Ministério Público Juazeiro do Norte
Avenida Padre Cícero, 1751 – Centro Telefone: (88) 3512. 5252

Fonte: Diário do Nordeste


MISÉRIA

Polícia do Ceará troca Hilux por GM Spin

Os novos veículos da Polícia do Ceará poderão ser conferidos nos próximos meses. Ao invés das Hilux, o Governo do Estado decidiu optar por veículos mais baratos. Enquanto a Hilux custa entre R$ 91,3 mil a R$ 152,3 mil, a GM Spin pode ser adquirida por R$ 53,4 mil a R$ 67,2 mil.

Imagens da Spin adesivada com os símbolos do programa Ronda do Quarteirão já circulam nas redes sociais, entretanto, não foi definido oficialmente qual carro será adquirido pelo Estado.

A data para o pregão eletrônico para a compra dos carros ainda não foi anunciada pelo Governo do Estado.


MISÉRIA

sábado, 25 de abril de 2015

EX-PRESIDENTE DA CÂMARA ACUSADO DE FRAUDAR LICITAÇÃO

Cai como uma bomba a notícia em que o município de Caririaçu denuncia o vereador Rosivan Leite, ex-PTB e atualmente ingresso no PT. Ele é acusado de desviar, através de duas licitações realizadas de maneira ilegal no início do mandato de quando esteve a frente da presidência da Casa Legislativa no ano de 2009, um montante de mais de cem mil reais. Diante dos desmandos, o município entrou com uma ação judicial na Comarca de Caririaçu em desfavor do atual vereador no último dia 16 de abril. A ação de improbidade administrativa contra o vereador Sebastião Rosivan Leite Barbosa pede ressarcimento aos cofres públicos dos valores desviados.

Nos autos do processo, as licitações foram realizadas nas formas de carta convite. Sendo que nessa modalidade, três pessoas que prestam serviços são convidadas a participar da licitação.

Segundo a ação, foram realizadas duas licitações, em que cada uma contrataria um profissional bacharelado em direito para acompanhar os processos e contratos de interesse da Casa, numa prestação de serviços no biênio 2009/2010. Todavia, foram detectadas irregularidades na convocação através da carta convite. As ilegalidades residem logo no início, quando foram convidados Henrique Saraiva Santos Viana, Marcos André Leite Barbosa e Francivaldo de Lemos Pereira, onde os dois últimos são parentes, (irmão e cunhado, respectivamente), do presidente da câmara a época e, por lei, estariam impedidos de participar da licitação.

A proposta vencedora foi de Marcos André Leite Barbosa, cujo valor foi de R$ 30.600,00 (trinta mil e seiscentos reais). O parecer técnico desta licitação foi dado pelo procurador do município à época, Michel Egídio Gonçalves Cardoso. No entanto, como já era secretário municipal da Casa Civil, Marcos André cometeu o crime de acumulação de cargos públicos, graças a interferência e a conivência do contratante, seu irmão Rosivan Leite, o que também indica prática de nepotismo.

Num verdadeiro acinte e subestimando a inteligência de todos, na segunda licitação foram convidados Michel Egídio Gonçalves Cardoso, Henrique Saraiva dos Santos Viana e Francivaldo de Lemos Pereira. Como Michel Egídio era procurador do município, ele estaria impedido de participar da licitação para ocupar outro cargo público.

Esta segunda licitação acabou vencida por Michel Egídio Gonçalves Cardoso. Ele apresentou proposta de R$ 27.600,00 (vinte e sete mil e seiscentos reais). De forma escancarada foi estabelecida uma verdadeira dobradinha e se na primeira licitação quem deu o parecer técnico foi Michel Egídio e vencida por Marcos André Leite Barbosa, na segunda houve uma inversão. Marcos André foi quem deu o parecer da segunda licitação.

Ambas as licitações descumprem flagrantemente a Constituição Federal. No artigo 37, a lei maior do país prega que os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência devem ser seguidos na contratação de funcionários no serviço público. Não foi isso que fez o ex-presidente da Câmara de Caririaçu, Sr.Rosivan Leite. Ao contrário, ele armou esquema para beneficiar diretamente o seu irmão e o correligionário político, Michel Egídio.

Com as licitações ilegais, Marcos André Leite Barbosa, que também é irmão do ex-prefeito de Caririaçu, Edmilson Leite, gestor que deixou um rombo de milhões de reais, ao não repassar as contribuições dos servidores ao INSS, angariou no ano de 2009, R$ 30.600,00 (trinta mil e seiscentos reais) e em 2010, R$ 22.950,00 (vinte e dois mil, novecentos e cinquenta reais), o que dá um total de R$ 53.550,00 (cinquenta e três mil, quinhentos e cinquenta reais).

Já Michel Egídio, com a acumulação de cargos e descumprindo a lei, ganhou em 2009, R$ 27.600,00 (vinte e sete mil e seiscentos reais) e em 2010, R$ 20.700,00 (vinte mil e setecentos reais), totalizando R$ 48.300,00 (quarenta e oito mil e trezentos reais).

Diante dos fatos, o trio formado por Rosivan Leite, Marcos André e Michel Egídio, desviou um total de R$ 101.850,00 (cento e um mil, oitocentos e cinquenta reais) dos cofres públicos do município, portanto, do povo de Caririaçu.

Vale ressaltar que ambas as licitações ocorreram no mesmo dia e ao mesmo tempo, em 9 de janeiro de 2009, o que tornaria impossível se realizar todos os procedimentos burocráticos que requer uma licitação legal.

Também foram constatadas outras irregularidades, como a ausência de coleta de preços para formação de um valor de referência da licitação e parecer técnico emitido por profissional sem qualquer vínculo com a Câmara Municipal.

Caso Rosivan Leite não comprove inocência na licitação fraudulenta, ele não responderá criminalmente, mais terá que ressarcir integralmente ao povo de Caririaçu, a quantia conseguida de maneira ilegal e criminosa. Também o vereador terá seus direitos políticos cassados, ou seja, entrará na chamada ficha suja.

Por enquanto, o processo encontra-se em tramitação na justiça, e o vereador ainda não apresentou a sua defesa.

Assessoria de Imprensa Prefeitura Municipal de Caririaçu


Fonte: Agência Miséria

ACUSADO DE UMA SÉRIE DE ESTUPROS EM JUAZEIRO E CRATO FOI PRESO

A polícia de Crato prendeu na manhã desta sexta-feira o jovem Sergio Jácome Silveira Moura que já estava sendo procurado diante da acusação de uma série de estupros nos municípios de Juazeiro do Norte e Crato. Ele já tinha recebido o epíteto de "Estuprador do Gol Branco" e até foi reconhecido na Delegacia de Polícia Civil por algumas de suas vítimas.

Segundo estas, o mesmo trafegava em um veículo Gol de cor branca e placas HVJ-5425, inscrição de Fortaleza e se aproximava com uma faca obrigando que a pessoa – normalmente uma adolescente – adentrasse o carro. As redes sociais e grupos de WhatsApp ajudaram na disseminação das características do suspeito e do próprio veículo quando um policial à paisana desconfiou ao ver Sérgio Jacome estacionar o veículo e adentrar o Mercadinhos São Luiz de Crato.

Com a posterior publicação de sua imagem, vítimas passaram a ligar para a Delegacia acusando-o por meio do reconhecimento. A última delas foi uma menor de 17 anos a qual esteve com seus pais na Delegacia de Juazeiro dizendo que, no início da noite de ontem, terminou abordada por um homem moreno e gordo que se aproximou em um Gol branco. Nessa abordagem no bairro São José, conforme acrescentou, ele estava armado com um revólver e a obrigou a entrar no veículo quando foi estuprada.

Inclusive, esta garota que era virgem e procedia de um cursinho a qual foi levada pela polícia até a Delegacia e fez o reconhecimento. Existem informações ainda não confirmadas de que Sérgio Jacome cumpre pena em regime semi aberto por conta do mesmo crime o que está sendo averiguado. Em Juazeiro, desde o dia 13 de abril, o mesmo já teria estuprado três mulheres.  O raio de ação do acusado se dava entre os bairros São José e Frei Damião em Juazeiro e o Sítio Santa Rosa em Crato.

Fonte: Agência Miséria